Estávamos esperando o retorno de “How To Get Away With Murder” por inúmeros razões, seja para descobrir pistas sobre o assassino de Wes ou até quando Annalise deverá ficar presa. Todavia, minha empolgação vinha em razão de outro motivo – descobrir como seria o retorno nas questões de audiência. Será que foi melhor do que 2016?

Como previ anteriormente, “Scandal” é uma das grandes responsáveis pelos telespectadores continuarem na sala a partir das 22h, seja pela similaridade das histórias ou apelo dramático e sexual. O 1.5 no demográfico de público alvo (de 18-49 anos), representou um crescimento de 9.49% em relação ao último episódio exibido em 2016, que também trouxe um Season High, isto é, a maior audiência da temporada.

No total de telespectadores também tivemos um crescimento expressivo. De 4.95 milhões para 5.41, um salto de 9.29%. É claro que tudo isso pode ser pontual, até porque a série teve um Winter Finale com uma carga dramática altíssima e a ABC fez um marketing pesado para o retorno da sua TGIT, saberemos se esses números se manterão, ou se terão uma leve oscilação negativa, nas próximas semanas.

Ainda temos mais cinco episódios pela frente, mas já é certo que a média da terceira temporada ficará bem abaixo da segunda (1.87) e da primeira (2.96). O que “How To Get Away With Murder” tem que fazer agora é apostar em crescer criativamente visto que esse movimento de queda é perfeitamente normal para uma produção em processo de envelhecimento.

“We’re Bad People” trouxe ótimos números que crescerão ainda mais no DVR, cujos resultados começarão a ser divulgados aqui no site. Fique ligado.

Comentários

comentários

<p>Catarinense, 20 anos e estudante de Direito. Trabalho e me divirto com o entretenimento desde os 10 anos de idade, cobrindo notícias, premiações, estreias e fazendo entrevistas. Meus fortes estão na indústria da TV e do cinema, seja em parâmetro nacional ou internacional. Ficou curioso? Me pague um café que teremos muito assunto para conversar.</p>