“Nós sugerimos coisas, mas acho que agora nós precisamos conversar com o público sobre o que realmente está rolando,” disse o criador ao The Hollywood Reporter.

[Esse texto contém spoilers do final da terceira temporada]

O último episódio da terceira temporada, finalmente, revelou o responsável pela morte do Wes – mas de certo modo, ainda não há uma explicação clara acerca disso. Sabemos que Wes foi morto por um homem chamado Dominic (Nicholas Gonzalez), que tinha contato com o promotor Todd Denver (Benito Martinez) e com o pai da Laurel.

O criador, Pete Nowalk, disse ao The Hollywood Reporter que seu plano de fazer com que o pai da Laurel fosse o assassino tomou forma no início da temporada, mas só se solidificou na segunda metade. “O pai da Laurel sempre foi uma opção,” ele explicou. “É por isso que quis introduzi-lo nesta temporada – não que eu já tivesse certeza de que Wes iria morrer naquele momento, mas desde o começo da série nós falamos muito sobre o pai da Laurel e sugerimos que ele era o um homem importante e poderoso.”

“O que realmente me deixa animado é que com ele sendo o assassino, eu vou ter uma porta se abrindo com um novo mundo que estou muito ansioso em explorar, algo que vai nos tirar do mundinho da Annalise e nos colocar no mundo deste grande e poderoso ‘czar’ (imperador) das telecomunicações,” ele acrescentou.

Confira, abaixo, o que Nowalk adiantou sobre este novo mundo a ser explorado na quarta temporada e algumas das principais revelações feitas nos dois últimos episódios da série:

O que a Laurel sabe sobre os negócios do pai?

Ela sabe muitas coisas ruins sobre isso e, como qualquer criança que quando vê que seu pai é uma pessoa ruim tentou escapar e simplesmente fechou os olhos, porque sabia que não havia nada que ela poderia fazer a respeito disso. Mas ele não vai permitir que ela faça isso. O que eu acho que é tão especial em relação ao desempenho da Karla Souza nesse último momento é que você está vendo tudo isso atravessar o rosto dela em silêncio. Você está a vendo tipo, “Espere um segundo, isso é estranho. Espere um pouco, esse é meu pai? Meu Deus, meu pai está por trás disso?”. Isso está claro no momento que ela reage. Ela é tão esperta e acho que ela sabe o quão perigoso ele é agora.

Isso significa que o mundo de HTGAWM vai ser expandido na quarta temporada?

Não sei todas as coisas sobre a quarta temporada, mas abrimos uma porta e devemos ao público mais informações sobre isso, então sim. Nós sugerimos coisas, mas acho que agora nós precisamos conversar com o público sobre o que realmente está rolando. Como Dominic conhece Denver? Isso significa que o pai de Laurel conhece Denver? É possível que eles saibam sobre os Mahoneys? É muito mais complicado do que alguém percebeu.

Veremos mais sobre os Mahoneys?

É possível. Há muitas coisas entre Annalise e Silvia, e se Laurel se perguntar se o pai conhecia os Mahoneys. Acho que tudo isso é possível, mas realmente é a família Castillo que vai ser nosso maior mundo no qual entraremos na próxima temporada.

E em relação ao Dominic?

Espero que sim! Essa é uma grande questão que precisamos responder. Ele parecia ser um cara muito simpático com a Laurel, então veremos o que ela pensa dele. E se existe um futuro para os dois. Há muito para mergulhar.

A estrutura será semelhante à terceira temporada?

Estou muito preocupado com a ideia de algo novo que acredito que funciona tão bem quanto os ‘Indiozinhos’ de trás para frente. Mas cada temporada nós fizemos algo um pouco diferente. Isso funciona para a série. O que é importante para mim é que a história me diz o que precisa ser. E não sei exatamente o que a história é ainda.

O assassinato de Sam e Rebecca sendo culpa do Wes significa que o resto do grupo está finalmente absolvido, ou será que isso ainda voltará para assombrá-los?

Ficará de lado enquanto Denver se sentir ameaçado o suficiente para não perseguir nisso. Não significa que alguém não vai assumir a investigação. Mas a Annalise não tinha outra escolha, e ela foi brilhante e inteligente. Pelo seu bem e pelo bem deles, espero que funcione, mas isso ainda tem de ser visto. Acho que um pouco de descanso de todo esse passado lhes dará uma pausa e lhes permitirá prosseguir a vida de outras maneiras.

Annalise chamou Wes de “meu filho” quando se abriu na reunião dos Alcoólatras Anônimos. O que isso significa para ela?

É muito esperançoso, nesse momento, para Annalise – pelo menos do jeito que eu vejo –, porque ela está reconhecendo sua dor. Esse é provavelmente o primeiro passo. É tão vulnerável em um grupo de estranhos dizer algo que ela nunca poderia dizer para si mesma. Nem quero dizer muito sobre o momento, porque acho que o desempenho da Viola fala muito melhor do que qualquer coisa que eu possa dizer, mas creio que isso mostra que ela quer melhorar e que é muito corajosa.

Como Connor vai lidar com a ‘culpa’ acerca da morte do Wes, seu sequestro e a proposta da promotoria?

Não sei se o tempo que Oliver havia pedido fez bem a ele, mas acho que é assim que essas pessoas vivem. Eles estão apenas tentando sobreviver. Acredito que o Connor foi inteligente quando não respondeu Oliver naquele momento [sobre o pedido de casamento]. Acho que ele precisa de tempo para processar as coisas e creio que ele realmente cresceu. Ele é tão desconfiado e sabe disso sobre si mesmo, mas acho que os dois últimos episódios realmente mostraram que ele tentava fazer a coisa certa e não deu certo do jeito que ele queria. Estou animado porque sinto que todos os personagens estão crescendo. Mesmo a Michaela dizendo “Eu te amo” para o Asher é seu crescimento, de certa forma. Acho que eles tiveram que crescer muito rápido, e penso que é isso que esse final realmente foi para mim: crescer para melhor e pior

*Texto de Lucas Vinícius

Comentários

comentários

Catarinense, 20 anos e estudante de Direito. Trabalho e me divirto com o entretenimento desde os 10 anos de idade, cobrindo notícias, premiações, estreias e fazendo entrevistas. Meus fortes estão na indústria da TV e do cinema, seja em parâmetro nacional ou internacional. Ficou curioso? Me pague um café que teremos muito assunto para conversar.