Viola Davis foi eleita pela revista Time uma das cem pessoas mais influentes do mundo. A atriz está na seção “Ícones”, ao lado de nomes como John Lewis, um dos líderes do Direitos Civis dos Estados Unidos, Gretchen Carlson, que causou a derrubada de Roger Ailes da presidência da Fox News pela coragem de revelar os abusos que sofria do mesmo, RuPaul e entre tantos outros.

Meryl Streep, uma grande amiga de Viola desde os tempos que filmaram “Dúvida” juntas, foi quem escreveu um pequeno texto explicando o porquê o nome da atriz figura nessa disputa lista.

Quando você passa sua vida interpretando outros, se for bem sucedida, aquela que lhe pertence pode ficar um pouco esquecida. Mas a merecida vitória e crescimento da Viola Davis ao topo da sua profissão não fizeram com que ela esquecesse o quão difícil foi chegar até lá. E esse é o motivo que ela representa todas as mulheres, especialmente as negras, seja pelo esforço da suas vidas, seus sonhos, riscos tomados e fé.

Viola conquistou um lugar para si mesmo no Monte Rushmore do século 21 – novo rostos surgindo de uma montanha negligenciada. E quando ela conta a história do seu começo para onde está agora, como se estivesse numa peregrinação, seguindo seus próprios passos e honrando sua jornada. Seus dotes como uma artista são infinitos, indiscutíveis, fortes, ricos e verdadeiros. Mas sua importância na cultura – sua capacidade de identificar-se, sua vontade de falar e tomar responsabilidade para si – são todas uma marca para sua grandeza.

Sua influência é tamanha que ela é o rosto de uma das capas da revista Time já à venda nos Estados Unidos. Para conferir a lista completa, basta clicar nesse link.

Comentários

comentários

Catarinense, 20 anos e estudante de Direito. Trabalho e me divirto com o entretenimento desde os 10 anos de idade, cobrindo notícias, premiações, estreias e fazendo entrevistas. Meus fortes estão na indústria da TV e do cinema, seja em parâmetro nacional ou internacional. Ficou curioso? Me pague um café que teremos muito assunto para conversar.